domingo, 2 de janeiro de 2011

O Primeiro Grito

   Este é o primeiro de todos os textos. De todas as reflexões. De todas as provocações. Este será, eventualmente, a primeira aposta que expressarei aqui, agora, neste momento e que, em todo o caso, está a ser roubado à efemeridade natural de todos os pensamentos.
   Quando penso, lembro-me de imagens. Imagens que carregam consigo sons, trilhos, cheiros, sabores, texturas. Este é o primeiro de todos os textos. O primeiro que quase me enrola a língua, atrapalha os dedos, explode. O primeiro que me descobre e me entrega. O primeiro grito abafado. O primeiro a marcar a vossa atenção.

5 comentários:

Zeps disse...

Normalmente do 1º espera.se à partida que não seja o ultimo....do 1º raramente ninguem se esquece e ao mesmo tempo tendo noção do 1º anseia-se pelo segundo muitas vezes sem realmente saborear o 1º....

Tiago disse...

Que seja o primeiro de muitos...**

Texugo disse...

*prepara-se para tomar nota de coisas importantes*

adargumentandum disse...

Bem-vinda à blogosfera, cara amiga!

Fernando disse...

Olá,
Parabéns pelo grito e suas consequências.
Na era do Facebook, os blogues perderam dinâmica, por isso força com este projecto. Eu continuo teimoso, blogando no meu "Percursos".
Beijos